Tarifa de energia vai cair com privatização da Cemig, diz Zema - Folha dos Vales

Ultimas

Post Top Ads

Rádio Divisa FM

Post Ads

21 de novembro de 2019

Tarifa de energia vai cair com privatização da Cemig, diz Zema

Governador citou como comparação a telefonia no Brasil, privatizada nos anos 1990

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou nesta quinta-feira (21) que, após privatização da Companhia Energética de Mina Gerais (Cemig), as tarifas devem cair. 
Zema citou como comparação a telefonia no Brasil, privatizada nos anos 1990.
"A solução fica lógica, que é a privatização. Alguma instituição que tenha muitos recursos, e existem várias aí que querem investir em Minas e no Brasil, poderiam assumir a Cemig, investir, criar oportunidades para quem está dentro da Cemig, porque vai ser uma empresa que vai crescer e melhorar o atendimento. Além disso, significa que a médio e longo prazos as tarifas vão ser reduzidas. Mais investimento, mais oferta de energia significam menor preço, que foi o que aconteceu com telefonia. Quem tinha telefone na época da Telemig/Celular sabe que o preço era muito maior do que hoje. Então, o que nós pretendemos em Minas é privatizar a Cemig. Aí sim o mineiro vai ter serviço de qualidade, de imediato e melhorias nos preços a longo prazo", disse Zema.  
O governador disse também que não apenas a Cemig precisa ser privatizada, mas outras estatais. Ao menos em um primeiro momento, o governo de Minas tenta privatizar também a Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), braço da Codemig, e Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). 
"Não só a Cemig, como outras empresas do estado precisam ser privatizadas. O estado já é muito grande. Temos, aqui, 350 mil servidores públicos hoje. Já é muita coisa para se fazer uma gestão. O importante para a população, todos sabem, é saúde, educação, segurança e infraestrutura. O estado no Brasil, o governo no Brasil, não só aqui em Minas, nas últimas décadas entrou em série de atividades. Atividades financeiras, de telefonia, energia elétrica, saneamento. Já saiu de algumas. Já sabemos que o governo hoje não tem mais atividade no setor de telefonia. O setor bancário, praticamente, nenhum estado tem banco estadual. Ficou aí a Caixa Econômica, o Banco do Brasil e ainda restam algumas empresas de eletricidade, como a Cemig, em Minas", afirmou.
Zema elogiou também a Energisa, empresa que fornece energia no estado. "Se você acessar o site da Aneel, você vai ver um ranking de empresas. A primeira colocada é uma empresa que somente os mineiros do Sul de Minas conhecem. Se chama Energisa, a melhor fornecedora de energia elétrica do Brasil. Quer dizer que é a que presta melhor serviço ao consumidor. Não deixa energia cair, oscilar, resolve rapidamente qualquer problema quando é acionada. A Cemig, infelizmente, está em 14º lugar. Isso, apesar de nós estarmos fazendo muitas melhoras na Cemig. A Cemig, a bem da verdade, quando eu assumi o governo, tinha se transformado em um cabide de empregos de quem apoiava os políticos da última gestão. No meu governo, a Cemig tem sido tocada como uma empresa, porque precisa dar resultado para fazer investimentos que tanto precisa. Ela não recebeu investimento nos últimos anos, se transformou numa empresa sucateada, com série de deficiências", disse o governador. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads