Ad Home

Rádio Divisa FM

Mais de 1 milhão de eleitores ainda não fizeram recadastramento em MG

Faltando 45 dias para o fim do prazo para que eleitores de 62 cidades mineiras façam o cadastro de biometria obrigatório, mais de 1 milhão de pessoas ainda não foram até os cartórios eleitorais para regularizar a situação. Os dados, atualizados no último dia 16, foram obtidos pelo Aparte junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).
Esses 62 municípios estão entre os 175 que passaram ou passam pelo recadastramento biométrico desde as eleições de 2018. Do total, 61 encerraram o procedimento no dia 10 de outubro; dois terminaram a revisão em 29 de novembro, e 50 municípios finalizaram em 17 de dezembro, além dos 62 que têm até 21 de fevereiro para fazê-lo. 
Segundo o TRE-MG, eleitores de 259 cidades mineiras só poderão votar por meio da identificação digital neste ano, incluindo os 1.055.903 cidadãos que têm até mês que vem para regularizar o documento.
Em números absolutos, Juiz de Fora, na Zona da Mata, é o município com o maior número de eleitores a serem regularizados. Dos pouco mais de 400 mil cidadãos aptos a votar na cidade, 161.737 ainda não fizeram a revisão biométrica, o que representa 40% do total. 
Em seguida, estão os municípios de Montes Claros, no Norte de Minas, e Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, com 94.822 e 92.071 títulos a serem regularizados, respectivamente. Em Neves, a Justiça Eleitoral disponibilizou quatro pontos extras de atendimento para os eleitores.
Governador Valadares, Ibirité, Nova Lima, Sabará e Vespasiano também têm um número significativo de cadastros pendentes. 
Já em questões percentuais, Fortuna de Minas, na região Central do Estado, é a que teve menos adesão. Apenas 36,65% dos 2.756 eleitores atualizaram suas informações.
Quem não comparecer à revisão biométrica terá o título de eleitor cancelado e não poderá votar enquanto não regularizar a situação, inclusive se tiver o voto facultativo (menores de 18 e maiores de 70 anos). O prazo final para atualizar o documento é 6 de maio. 
Com o título cancelado, além de não poder votar, o eleitor não consegue ser empossado em concurso público, obter passaporte ou CPF, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial, contrair empréstimos em instituições de crédito mantidas pelo governo, participar de concorrência pública nem praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda. 
Das 175 cidades mineiras que fizeram o recadastramento biométrico desde 2018, 2.188.114 eleitores foram recadastrados, e 1.117.791 ainda possuem essa pendência, o que corresponde a 33,81% do total do eleitorado. 
Veja a lista completa das cidades que têm o prazo final da revisão biométrica no dia 21 de fevereiro
  • Abaeté
  • Águas Formosas
  • Aiuruoca
  • Amparo do Serra
  • Barão de Cocais
  • Barra Longa
  • Bocaiúva
  • Bom Jesus do Galho
  • Candeias
  • Carangola
  • Caratinga
  • Casa Grande
  • Conselheiro Lafaiete
  • Conselheiro Pena
  • Cordisburgo
  • Coroaci
  • Cuparaque
  • Dom Cavati
  • Dores do Indaiá
  • Ervália
  • Estrela do Indaiá
  • Eugenópolis
  • Fortuna de Minas
  • Governador Valadares
  • Guaraciaba
  • Ibirité
  • Itabira
  • Itabirinha
  • Itajubá
  • Itapecerica
  • Itumirim
  • Jeceaba
  • Juiz de Fora
  • Lajinha
  • Luminárias
  • Mantena
  • Matipó
  • Montes Claros
  • Nova Lima
  • Ouro Branco
  • Paraopeba
  • Passa Tempo
  • Patrocínio
  • Peçanha
  • Pequi
  • Ribeirão das Neves
  • Rio Pomba
  • Sabará
  • Santa Bárbara Do Leste
  • Santa Helena de Minas
  • Santa Luzia
  • Santa Margarida
  • São Félix De Minas
  • São Gotardo
  • Sete Lagoas
  • Silveirânia
  • Tarumirim
  • Teixeiras
  • Tiradentes
  • Tocantins
  • Ubaporanga
  • Vespasiano
Por: O Tempo

Nenhum comentário