Responsive Ad Slot

Vales de Minas

Vales de Minas

Cidades

Cidades

Folha dos Vales

Folha dos Vales

Saúde

Saúde

Brasil

Brasil

Região

Região

VIDEOS

videos

Galeria de Fotos

fotos

Minas Gerais recebe 190 mil doses da vacina de Oxford

Nenhum comentário

 


A Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) recebeu hoje um total de 190.500 doses da vacina Covishield, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca/Universidade de Oxford em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

 
Os imunizantes contra a Covid-19 chegaram a Minas em um voo que desembarcou no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte em Confins no fim da manhã deste domingo (24).
 
De Confins, as vacinas foram levadas para a Central Estadual de Rede Frio, na Gameleira região Oeste da capital mineira. O transporte da vacina foi feito com escolta da Polícia Militar. Segundo a SES-MG, as doses devem ser distribuídas aos municípios mineiros ao longo da semana para garantir a vacinação dos profissionais da saúde.
 
Eficácia 
Os estudos clínicos da Covishield mostraram que a vacina da AstraZeneca/Universidade de Oxford demonstraram resultados em 98% dos indivíduos em 28 dias após a primeira dose, e 99% em 28 dias após a segunda dose. A eficácia da vacina foi demonstrada em um esquema contendo 2 doses com intervalo de 12 semanas. Os indivíduos que tinham uma ou mais comorbidades tiveram uma eficácia da vacina de 73,43%.
 
Coronavac  
Na segunda passada (18), Minas Gerais recebeu 577 mil doses da vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantã.

Signal: por brecha de segurança, Telegram se torna menos atrativo que concorrente

Nenhum comentário

 As mudanças nos termos de uso e políticas de privacidade do WhatsApp não deixaram os usuários nada satisfeitos. As novas diretrizes chamaram bastante atenção por um detalhe: as contas que não aceitarem compartilhar dados com o Facebook serão suspensas. Por isso, apps como o Telegram e o Signal estão sendo procurados como alternativa e muitos usuários querem saber qual é o mais seguro entre eles.

O Telegram é o tradicional rival do WhatsApp, e já oferecia criptografia de ponta a ponta muito antes do adversário. O aplicativo também coleta consideravelmente menos dados do usuário. O Signal é o app “da moda” no momento, e já foi recomendado pelo ex-analista da Agência de Segurança Nacional americana (NSA) Edward Snowden e pelo empresário Elon Musk

.Mas uma ferramenta pode colocar o Signal como o mais seguro – e não é um recurso seu, mas um problema em um serviço do Telegram. De acordo com o pesquisador de segurança Ahmed Hassan, a opção de “Encontrar Pessoas Próximas”, que usa o GPS para achar contatos e grupos nas redondezas,  é um risco à segurança do usuário.

Em uma postagem no seu blog, Hassan explica que cibercriminosos podem falsificar sua localização geográfica no Telegram para aplicar golpes. Com duas contas com endereços falsos, os hackers podem triangular a localização exata de usuários do Telegram sem que ele se dê conta. “A quantidade de atividades ilegais que vi lá fez o Silkroad parecer que era executado por amadores”, conta Hassan.

O pesquisador de segurança disse que entrou em contato com o aplicativo, mas recebeu como resposta que descobrir a localização específica de um usuário é um resultado “esperado” do recurso Pessoas Próximas. A ferramenta vem desativada por padrão, mas não há nenhum aviso sobre essa possibilidade quando ela é ativada.

Coleta de dados

Entre os aplicativos de mensagens, o WhatsApp é o que mais registra dados dos usuários, como, por exemplo, interações entre contas, fotos de perfil e informações sobre dispositivos. De acordo com a Facebook, “o WhatsApp quer que as pessoas tenham cada vez mais facilidade tanto para comprar, como para conseguir suporte de uma empresa, diretamente na plataforma.”

Em contrapartida, o Telegram sempre se vendeu como uma alternativa com mais proteção aos seus usuários. Os únicos dados dos usuários que são armazenados são sua identificação e a lista de contatos. A empresa diz que compartilhou “0 bytes de dados” com terceiros ou governos até hoje.

Recurso de “sealed sender” do Signal. Imagem: Signal/Reprodução

Já no mais seguro entre eles, o Signal, o único dado do usuário que fica cadastrado é o número do telefone. Além da criptografia ponta a ponta das mensagens (por meio de um protocolo de sinal de código aberto), o serviço aplica a tecnologia “sealed sender” que um token de entrega de 96 para conectar remetente e destinatário. Assim, nem o Signal sabe quem está enviando mensagens para quem.

Via: LifeHacker/India Today

RIBEIRA DO CAPIM ASSÚ EM JORDÂNIA É ABALADA POR CRIME DE INFANTICÍDIO

Nenhum comentário

 


Moradores do povoado de Ribeira do Capim Assú, no município de Jordânia, ficaram estarrecidos com o crime de Infanticídio cometido por uma moradora do povoado, muita conhecida inclusive na sede do município de Jordânia. 


A jovem, de nome Crisleide teria matado a própria filha, horas depois do parto. Informações dão conta de que ela escondeu a gravidez, durante toda a gestação, e quando deu à luz, teria tirado a vida da criança antes de enterrá-la no próprio quintal. 

Segundo vizinhos da jovem, ela afogou a criança antes de enterra-la. Ainda segundo informações dos moradores, o parto teria acontecido na madrugada de segunda-feira. 

A jovem, juntamente com uma tia, foi conduzida para a Delegacia de Almenara, que era a Delegacia de plantão no momento da ocorrência, para prestar os primeiros esclarecimentos e já foram liberadas. 

Mas a nossa reportagem apurou que elas devem ser intimadas a prestar maiores esclarecimentos ao delegado de Jacinto, que é a autoridade que deve ficar responsável pelo inquérito policial. 

Apesar da gravidade do crime, a jovem pode responder em liberdade, porque não foi presa em flagrante delito. O infanticídio teria acontecido na segunda-feira, e a polícia só efetuou a prisão nas primeiras horas da tarde de ontem, quarta-feira, dia 06/01/2021. 

O corpo da recém-nascida foi desenterrado ontem por volta das 13 horas por agentes da Polícia Técnica de Almenara e levado para necropsia ou exame cadavérico. A autópsia vai definir se a criança morreu realmente por afogamento ou se foi enterrada viva. 

O crime abalou o povoado, sobretudo porque a jovem era de boa índole, muito conhecida em Jordânia, procurava viver corretamente, sem informações que desabonassem sua índole ou caráter. Ela inclusive chegou a trabalhar na casa dos avós de um vereador da cidade. 

Ainda segundo informações, ela já tem um filho pequeno e cuida muito bem da criança. As informações ainda dão conta que a jovem engravidou depois de fazer uma viagem para São Paulo. Quando percebeu a gravidez, veio para a Ribeira para a casa dos familiares. 

Além disso, a natureza do crime pressupõe uma série de atenuantes, considera por exemplo a condição psicológica da mãe que pode ser potencializada no pós-parto. Crisleide se enquadra nas características de pessoa que precisava de auxílio psiquiátrico durante a gestação. 

Infanticídio significa assassínio de uma criança, particularmente, de um recém-nascido. O artigo 123 do Código Penal caracteriza o crime de infanticídio como o ato de matar, sob a influência do estado puerperal, o próprio filho durante o parto ou logo após o parto. 

De forma simples o objetiva, podemos caracterizar o Infanticídio como o assassinato do filho cometido pela mãe, que, tendo seu estado mental abalado (estado puerperal), retira a vida de sua prole num sentimento de repulsa.

© Folha dos Vales - 2017 - 2021
Todos os direitos reservados.